sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Paredes Vivas ( Resenha )

Boa tardeeeee!
Mais uma resenha aqui para vocês do livro Paredes Vivas da autora Rosa Mattos, aquele livro que ganhei de presente lembram??
Estou numa correria danada, mal estou tendo tempo de publicar as resenhas, mas enfim, vamos que vamos.

Livro: Paredes Vivas
Autora: Rosa Mattos
EditoraDracaena
Nº de págs.:218

SINOPSE:
Paredes Vivas conta a história de Mauren, uma jovem de dezoito anos que, após uma tragédia familiar ocorrida na infância, vê sua vida desmoronar aos poucos com a perda e o afastamento das pessoas que ama. 
Acreditando ser a responsável pela morte do pai e aflita pela doença da mãe, ao completar quinze anos passa a conviver com um espírito, escondido nos desvãos das paredes da casa onde mora. 
Entre o medo de contar a sua mãe sobre seu amigo invisível e o desejo de se livrar da maldição que ela mesma provocou numa brincadeira no cemitério, Mauren se afasta cada vez mais de uma realidade saudável. 
Seu apego pela mãe e o desespero em tentar protegê-la, seus temores, suas angústias e manias, sua felicidade ao descobrir o amor e sua difícil relação com os tios são os focos desta história, que termina com uma revelação surpreendente.


RESENHA:

Tudo se inicia com a morte do pai de Mauren quando ela tinha 8 anos, ele morrera afogado na misteriosa Lagoa dos Barros e após esse desastre , se sentiu culpada por ter incentivado o pai a pescar naquele dia.
Após alguns dias do luto, sua mãe ficou doente e ela ver sua vida desmoronando aos poucos. Ela passa a ter pesadelos horríveis e precisa ser forte para enfrentar o turbilhão de problemas que virão pela frente.

Mauren é uma criança de poucos amigos na escola, porém ela conhece Tobias e Gregor , alunos novatos que logo se tornam seus melhores amigos.

Ela vive sobre os cuidados de Nice , que passa a ser como uma segunda mãe para ela.
Certa noite  Mauren e Tobias fizeram uma brincadeira no cemitério que futuramente lhe causou graves consequências e juntos eles teriam que procurar uma solução para esse mistério.

"É difícil dormir com a cabeça cheia de sombras".


As consequência da brincadeira no cemitério, só aparecem apenas na segunda metade do livro.As fases da personagem vão mudando no decorrer dos capítulos, da infância até chegar a fase adulta.

Uma mistura de suspense com sobrenaturais e um romance super fofo, um livro que te prende até o final e esse final foi surpreendente.

Já li os 2 primeiros livros de Rosa Mattos e o que pude perceber é que seu ponto forte na escrita é o suspense/drama, Rosa gosta de surpreender seus leitores com seus finais inesperados. Como esse foi seu primeiro livro , observei que ela amadureceu muito na escrita do primeiro ao terceiro livro, mas o que tenho como reforço a dizer é que a escrita dela é maravilhosa, ele não enche de linguiça suas histórias e sempre são narrados em primeira pessoa, adoro livros assim, acho que entramos mais em sintonia com o personagem.




Quem já teve a oportunidade de ler o livro da Rosa, sabe bem o que estou dizendo, quem não leu leia, não irá se decepcionar, já li muitos nacionais e dos que li,  nenhuma escrita até agora se assemelha com a dela, ela já é uma das minhas autoras nacionais preferidas no ranking do 1º lugar.
O livro Paredes Vivas está esgotado, mas a novidade é que possivelmente será relançado em 2018.
Mas você pode adquirir o livro em e'book AQUI .

Muito obrigada mais uma vez pelos presentes ( que eu amei ) e por todo o carinho, que você cresça cada dia mais como autora e que venha os próximos livros com histórias surpreendentes.

Você vai longe...

Bjus leitores e bom fim de semana.

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Cavalos Roubados ( Resenha )

Helloooo bookaholics!!
Tudo legalzinho com vocês ? Espero que sim.
A resenha de hoje é sobre Cavalos Roubados.

Livro: Cavalos Roubados
Editora: Verus Editora
Autor: Per Petterson
Nº de págs: 253

SINOPSE:

Neste romance, Trond Sander, um homem de 67 anos, muda para uma região remota da Noruega, em busca da vida de contemplação silenciosa que sempre desejou. Um encontro casual com um vizinho - irmão, como ele descobre mais tarde, de seu amigo de infância Jon - lhe traz à memória o verão de 1948, que passou com seu adorado pai. As lembranças de Trond se concentram em uma tarde em que ele e Jon saem para roubar cavalos de uma fazenda próxima. O que começa como uma emocionante aventura adolescente termina de forma abrupta e traumática. Confrontado com a descoberta do erotismo, da morte e da falsa harmonia familiar, Trond passa da adolescência à idade adulta em um único e fatídico verão. 'Cavalos roubados' é um livro construído em torno de segredos, buscas e perdas.

RESENHA:

Trond Sander é um homem de 67 anos que decide ir morar numa região pacata da Noruega em uma simples cabana, pois nessa altura de sua idade, o que mais desejava era o silêncio.
Lá ele se aproxima de seu vizinho que mais tarde descobre que o mesmo  é irmão de seu melhor amigo de infância Jon.

Essa descoberta leva Trond a se recordar do verão de 1948 quando tinha apenas 15 anos e viveu os melhores momentos ao lado de seu pai, que tanto admirava. O passado que ele pensou ter abandonado , batia novamente à sua porta. Ele revive os tempos em que passava as tardes roubando cavalos com Jon, até que um trágico acidente veio interromper essa amizade.


A narrativa ocorre em dois tempos: no presente ( finzinho do século xx ) e no passado ( meados da década de 1940 ).
Um período onde ele estar se descobrindo e redescobrindo-se  em busca do seu próprio eu, uma passagem da adolescência para a vida adulta. Essa fase do protagonista , o autor narra de uma maneira preterida e digamos que também proposital , deixando o leitor confuso com um determinado  acontecimento.
Daí muitas coisas no livro ficam subtendidas, pois ele não se preocupa em  dizer com clareza o que aconteceu, e essa omissão do obvio , nos deixa  com pulgas na orelha.

Não vou me aprofundar muito nos acontecimentos, confesso que comprei esse livro pela capa e pelo título, pois sou apaixonada por cavalos, mas a história não me cativou, no começo a leitura estava até boa, o autor nos leva a passear nas florestas geladas da Noruega, descrevendo a geografia do país de uma maneira fantástica,  mas só foi isso que gostei no livro, pois achei que o final ele enrolou demais, encheu de linguiça e não fez um bom desfecho da história.


Esse foi o primeiro livro estrangeiro que li e não gostei tanto, pois odeio quando fica dúvidas em algum fato ocorrido , tipo: será que foi isso mesmo que aconteceu ou foi minha mente muito fértil que foi além, quem já leu esse livro, sabe do que estou falando, e quem não leu ainda, poderá achar estranha essa resenha, mas é que o livro é estranho mesmo.

Mesmo assim, não me arrependo de ter comprado o livro, pois valeu a pena conhecer a Noruega e me aventurar um pouco com os típicos cavalos de lá.

Bjus e até a próxima resenha.


Onde Comprar: NA SARAIVA E  NA ESTANTE VIRTUAL .

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Entrevista com o autor Marcelo Pereira ( Livro Toran O Destino de Taga e A América Selvagem)

Olá amorecos, hoje vim trazer para vocês uma entrevista feita com o Marcelo Pereira autor do livro Toran O  Destino de Taga e A América Selvagem que foi feita pelo site  Comunica Araraquara,  a entrevista não foi feita por mim , mas foi autorizado pelo autor a publicação aqui no blog.

ATENÇÃO:  NO FIM DESSE POST  TEM SORTEIO COM O LIVRO DO AUTOR!!!

Créditos da foto e da entrevista ao site http://www.comunicaararaquara.com.br/


Formado em administração, apaixonado por biologia e escritor: Marcelo Pereira é muitos em um só e divide-se entre seus sonhos. Recentemente, o jovem realizou mais um, o de lançar o livro Toran – O destino de Taga e a América selvagem pela editora Scortecci.
Nele, Marcelo mostra ao leitor o mundo real das florestas, das tribos indígenas e a luta pela sobrevivência dos animais. Em entrevista à nossa equipe, o escritor comenta que o objetivo da obra é conscientizar o leitor sobre a vida selvagem. “É uma emocionante estória, baseada na vida selvagem e contada de maneira que todos reconheçam a importância da preservação da natureza e do respeito à terra e à vida”, conta.

Como você teve a ideia da história? Aliás, gostaria que falasse um pouco sobre a história de Toran – O destino de Taga e a América selvagem.

Marcelo: TORAN é uma história mágica com que o leitor consegue se identificar logo nos primeiros capítulos, mostrando o mundo real das florestas temperadas, tundras e pradarias da América do Norte e expondo de um jeito singelo a vida selvagem dos animais e da natureza em geral. Apresenta ainda personagens reais: os animais e um jovem indígena conhecido por Taga, que tem a missão de defender as florestas do continente e torna-se um guerreiro de sua tribo. A luta pela sobrevivência dos animais nas florestas e a cultura indígena são os temas principais dessa aventura que leva o leitor a conscientizar-se sobre a vida selvagem. É uma emocionante estória, baseada na vida selvagem e contada de maneira que todos reconheçam a importância da preservação da natureza e do respeito à terra e à vida.

E este é o seu primeiro livro?

Marcelo: Sim, este é o meu primeiro livro. Logo, se Deus quiser, estarei publicando o próximo, que também será sobre animais selvagens, desta vez sobre a vida nas florestas da América do Sul.

Você é administrador, mas apaixonado por biologia, certo? O livro foi uma forma de unir esta outra paixão, a biologia?

Marcelo: O Brasil é um país de poucos leitores, então viver da escrita não é fácil, a não ser se você se tornar um grande escritor conhecido internacionalmente, como é o caso do Paulo Coelho. Apesar que, na grande maioria, para escrever um livro não é necessário ter alguma formação, então se você pretende publicar um livro, tem que ter ideias, gostar de ler e, principalmente, viajar com as palavras. Desde que me conheço, sempre gostei de escrever: lembro que no colegial eu escrevia contos e pedia para que meus colegas da turma lessem meus textos. Atualmente, trabalho na área Administrativa e faço estágio com o professor Douglas Peiró, na área de Biologia. Enfim, respondendo: escrever sobre sobre a vida selvagem foi sim, uma forma de unir a paixão pela biologia com a literatura.

E como foi o processo de criação?

Marcelo: Escrever um livro não é um processo fácil,tem que ter uma história original, que prenda o leitor do início ao fim. Toran – O Destino de Taga e a América Selvagem era para ser um documentário sobre a natureza da América do Norte, mas eu acabei desenvolvendo um romance de ficção para atingir um numero maior de leitores – levei cerca de um ano e meio para terminar a história, que é dotada de uma escrita clara e ritmada, conduzindo o leitor de maneira generosa, dando amparo fundamental para acompanhar o autor. Toran apresenta-se como uma narrativa segura, traçada de maneira inteligente e verossímil.

E foi difícil conseguir apoio para publicá-lo?

Marcelo: Obtive uma resposta positiva da editora Scortecci e, no início desse ano, tive a grande oportunidade de publicar o meu novo livro. Não tenho palavras para mostrar minha satisfação e felicidade por essa façanha.

Além da biologia, imagino que a literatura seja uma outra paixão, né? Sempre gostou de ler?

Marcelo: Cresci com meus pais lendo os livros de Alexandre Dumas, Júlio Verne e Monteiro Lobato, no qual eu viajava com as palavras destes autores que possuíam um jeito de conquistar o leitor logo nos primeiros capítulos, em enredos fantásticos e com personagens cativantes em cada criação de suas histórias. Tive professores que me incentivaram no colégio; vendo meu interesse pela escrita, eles sempre traziam autores para palestrarem sobre seus projetos e indicavam livros surpreendentes. Conheci autores brasileiros no início da adolescência como o Pedro Bandeira (da série Os Karas), o Vinícius Caldevilla e livros da série Vaga-lume, que sem dúvida conquistaram e conquistam leitores de todas as idades até hoje. Bem, sou apaixonado pela vida selvagem desde pequeno também. Com estudos, e apoios, eu elaborei um projeto que se tornou incrível. A criação de Toran foi algo que aconteceu inesperadamente.

Como as pessoas podem comprar o seu livro? Pensa em escrever outros?

Marcelo: Toran – O Destino de Taga e a América Selvagem para os interessados, pode ser comprado na Livraria Machado de Assis de Araraquara e São Carlos e também em ebook pela Amazon, Livraria Cultura e Livraria Saraiva. É muito gratificante conquistar algo que sempre almejou. Foi um caminho difícil para ver o meu livro publicado e disponível nas livrarias, mas sempre acreditei que esse dia fosse chegar. Escrevo sobre animais, sobre a natureza em geral. Pela escrita, levo os leitores a se conscientizar com a preservação do meio ambiente e da vida em si. Meu próximo projeto será sobre a vida selvagem na América do Sul; a obra mostrará a fauna e a flora da floresta Amazônica e do Pantanal.

PARA VER A REPORTAGEM DIRETAMENTE NO SITE CLIQUE AQUI. .
LEGAL NÉ?! AINDA BEM QUE JÁ VEM LIVRO NOVO POR AÍ E PARA QUEM NÃO LEU A RESENHA DO LIVRO , LEIA  AQUI   .



E A NOVIDADE É QUE AGORA ESTÁ DISPONÍVEL EM E'BOOK TAMBÉM PELOS SITES : SARAIVA    AMAZON   LIVRARIA CULTURA
O FÍSICO VOCÊ  ENCONTRA AQUI: LIVRARIA MACHADO DE ASSIS OU COM O PRÓPRIO AUTOR NO FACEBOOK OU INSTAGRAM . 
E O SORTEIO OCORRE DA SEGUINTE FORMA: VOCÊ TERÁ QUE AVALIAR O LIVRO , SEGUIR O INSTAGRAM  DO AUTOR  AQUI E PRONTO JÁ ESTARÁ CONCORRENDO, DEPOIS É SÓ DEIXAR SEU NOME AQUI NO BLOG OU NO INSTAGRAM DO AUTOR PARA O SORTEIO DE UM LIVRO + UM MARCADOR DE PÁGINA.

sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Macarrão a Bolonhesa ( Receita Literária / Livro O medo de Virgília )

Olá leitores, que tal uma receitinha para o fim de semana hein?!
Hoje venho com mais uma receitinha literária do livro O Medo de Virgília da autora Rosa Mattos.

Como sempre, posto antes da receita o trecho do livro onde está falando do prato , então aí vai o trechinho:

" Deixei os dois conversando e fui para a cozinha preparar o jantar. Sim. Tenho me aventurado com as panelas. Aprendi a fazer espaguete à bolonhesa. Alex me ensinou. Achei fácil. Já preparei quando o convidei para conhecer meu apartamento e ele disse que ficou saboroso.
Imaginando que todos estivessem famintos, fiz uns sanduíches e ofereci para Dora e meu tio, enquanto o jantar não fica pronto."
  
Como está no trechinho à cima foi feito um lanchinho com sanduíches antes do jantar ficar pronto:


Para os sanduíches usei pão de forma, queijo coalho temperado com orégano e pimenta dedo de moça ( esse queijo é uma delícia ) , carne moída e decorei com florzinha de tomate e uma folhinha.


RECEITA DO MACARRÃO:

Macarrão a Bolonhesa
  1. 1 receita de molho bolonhesa
  2. 1 receita de molho de tomates frescos
  3. Queijo parmesão ralado na hora a gosto
  4. 500g de fetuccini ou espaguete

Preparando o Macarrão a Bolonhesa:
  1. Cozinhe a massa em água e sal até ficar “al dente”. Não coloque óleo, pois o molho não grudará depois. Escorra toda a água e misture a massa com o molho.
  2. Polvilhe queijo ralado por cima e sirva.
Molho Bolonhesa


  1. 2 colheres (sopa) de azeite extra virgem.
  2. ½ cebola grande, picada em cubos pequenos.
  3. 2 dentes de alho picados.
  4. 500g de carne moída (coxão mole)
  5. Sal e pimenta do reino a gosto.
  6. 1 receita de molho de tomates frescos.


Preparando o molho Bolonhesa :
  1. Aqueça bem uma panela e refogue no azeite a cebola e o alho até ficar bem dourado.
  2. Adicione a carne, aos poucos, e cozinhe até ficar levemente dourada. Tempere com sal e pimenta.
  3. Adicione o molho de tomate e cozinhe (sem tampar) por mais 10 minutos para apurar, mexendo de vez em quando. Acerte o sal e a pimenta, se necessário.

Molho de Tomate

  1. 1kg de tomate bem maduro sem pele e sem sementes cortado em cubos médios
  2. 40mL de azeite extra virgem
  3. 1 dente de alho inteiro
  4. 1/2 cebola picada em cubos pequenos
  5. 1/2 maço de folhas de manjericão fresco picadas
Preparando o Molho de Tomate :
  1. Para tirar a pele dos tomates: Ferva 1 litro de água numa panela. Faça cortes embaixo dos tomates, na parte redonda sem o cabinho, no formato de “X”. Mergulhe os tomates na água fervente e deixe por no máximo 1 minuto ou tempo suficiente para a pele começar a soltar. Imediatamente mergulhe os tomates numa tigela com água gelada para parar o cozimento e soltar melhor a pele. Retire a pele dos tomates com o auxilio das mãos.
  2. Depois de retirar a pele e as sementes dos tomates, deixe esfriar um pouco. Corte metade dos tomates em cubos e a outra metade bata no liquidificador com um pouco de água (o suficiente para bater).
  3. Aqueça o azeite em uma panela. Junte a cebola e refogue até ficar transparente.
  4. Acrescente o alho. Doure levemente.
  5. Junte o tomate picado em cubos médios e a polpa, cozinhe em fogo baixo até que o tomate comece a “desmanchar”.
  6. Ajuste o sal e a pimenta.
  7. Ao final, com o fogo desligado, acrescente as folhas de manjericão picadas e retire o alho.
PARA QUEM NÃO LEU A RESENHA DO LIVRO O MEDO DE VIRGÍLIA LEIA AQUI .

PARA ADQUIRIR O LIVRO : WALMART     LIVRARIA CULTURA     AMAZON    AMERICANAS     SHOPTIME    E BOOK AMAZON      EDITORA SELO JOVEM


Como a receita é de massa , a mesa posta foi no tema e nas cores italianas.
Os jogos americanos e porta guardanapos são da By Doce Capricho.

Bom final de semana amorecos e Buona Appetite...

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Setembro Amarelo ( Livro destaque do Mês : A Teia dos Sonhos )

Boa tarde leitores, todos os meses aqui no blog, eu coloco no mural o livro destaque do mês, e como estamos no mês da  Prevenção do Suicídio o SETEMBRO AMARELO, nada mais justo do que destacar um livro que fala também sobre o suicídio.
Setembro é uma campanha que acontece desde 2014 em todo o país e visa a conscientização sobre a importância da prevenção do suicídio.
Durante todo o mês de setembro, é comum ver espaços públicos e privados decorados e/ou iluminados com a cor amarela, onde a ideia é promover eventos que abram espaço para debates sobre suicídio, além de divulgar o tema e alertar a população sobre a importância de sua discussão.

Para saber mais sobre a campanha, depoimentos e vídeos, visite o site Setembro Amarelo AQUI.

E o livro Destaque do Mês é o livro A Teia dos Sonhos da autora karine Aragão , que aborda esse tema dentre outros de forma sábia  e leve.
Tenho outros livros que abordam o tema também ,mas hoje quero dar destaque a esse, e todo ano terá um diferente aqui no blog. 
Para quem não viu a resenha do livro , leia  AQUI . 

" O mais importante é saber que a tristeza é como as nuvens, sempre está de passagem."
( QUOTE DO LIVRO)
É isso gente, vamos abraçar essa causa tão importante.